53 anos do MEPES

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

MEPES CELEBRA SEU QUINQUAGESIMO TERCEIRO ANIVERSÁRIO DE FUNDAÇÃO  

O MEPES – Movimento de Educação Promocional do Estado do Espírito Santo completou no dia (26/04), seu quinquagésimo terceiro aniversário de fundação. Foi constituído em 26 de abril de 1968, por iniciativa do nosso saudoso Padre Humberto Pietrogrande e com a coparticipação de lideranças religiosas e comunitárias dos Municípios de Anchieta, Iconha, Piúma, Rio Novo do Sul e Alfredo Chaves.
 
Padre Humberto chegou nessa região em 1965 e foi impactado pela situação de miséria e abandono em que vivia a população, principalmente a campesina, iniciando logo uma série de atividades comunitárias para resgatar a autoestima e as perspectivas de vida da população, que desanimada, migrava para os grandes centros urbanos, principalmente os mais jovens a procura de trabalho, que nem sempre conseguia, devido à falta de escolarização suficiente.
 
Após alguns anos desenvolvendo as atividades de animação comunitária, foi ficando cada vez mais evidente e caótica a situação vivida pela população, que foi deixada às margens das políticas públicas, sobretudo a campesina e a necessidade urgente de fazer alguma coisa para melhorar as condições de vida da população. Foi a partir dessa realidade que nasceu o MEPES, com o propósito de desenvolver ações de saúde, educação e ação social, visando contribuir no resgate da dignidade, da autoestima e da esperança da população por dias melhores, principalmente no campo.
 
Por isso, logo no início de 1969 iniciou a primeira escola do Brasil de educação dos jovens do campo, com o sistema inovador da Pedagogia da Alternância, denominado de Escola Família Agrícola – EFA, na comunidade de Olivânia, Município de Anchieta, depois que um grupo de sete jovens capixabas passaram dois anos na Itália, estudando em uma Escola que utilizava a Pedagogia da Alternância, que teve a sua origem na Franca em 1935.
 
A Partir dos bons resultados desta primeira iniciativa de Educação do campo com a pedagogia da alternância, a proposta foi bem aceita e valorizada pelas famílias, motivando a sua expansão com a criação de novas EFAS, em Rio Novo do Sul, Alfredo Chaves, Iconha, Jaguaré, Nestor Gomes (São Mateus), chegando aos dias atuais com um total de 19 escolas integradas a Rede MEPES, contribuindo com a expansão das Escolas com a Pedagogia da Alternância no Estado do Espírito e em outros Estados do Brasil.
 
Simultaneamente, o MEPES iniciou uma ação na área da saúde comunitária na região, com o trabalho das parteiras, com as líderes de saúde e várias ações nas comunidades com mini- postos de saúde, campanhas, cursos, entre outras, visando melhorar as condições de saúde da população e reduzir o nível alto de mortalidade infantil e de mães, por falta de assistência de saúde, lembrando que existia apenas um médico para atender toda a região e que todos os partos ocorriam em casa, com ajuda das parteiras. Alguns anos depois, foi criado o Centro Comunitário de Saúde, na sede de Anchieta para dar suporte às ações de saúde comunitária, que depois foi ampliado, prestando até hoje um relevante trabalho no município de Anchieta e Região.
 
O aspecto sócio comunitário e humanista constitui a base de toda ação do MEPES e foram as atividades realizadas neste setor, que deram origem ao MEPES, iniciadas anos antes da sua fundação. Inúmeras ações de cunho social foram e continuam sendo desenvolvidas pelos setores do MEPES, dentre elas destacamos o importante trabalho de Educação Infantil realizado pelas creches, no Município de Anchieta, em parceria com a prefeitura municipal.
 
A sua filosofia, princípios e Mística, desde o início dos anos 70 é trabalhada e cultivada pelo Seu Centro de Formação e Reflexão, que cuida da Formação dos Educadores das EFAs e dos demais setores da Instituição, por meio da formação inicial e continuada, estudos, pesquisas, publicações e assessoria didático-pedagógica as equipes.
 
Graças à dedicação, idealismo e comprometimento de seus colaboradores, participação das famílias e comunidades, apoio das instituições parceiras, trabalho voluntário, o MEPES conseguiu enfrentou os inúmeros desafios, mantendo os seus princípios e chegando aos dias atuais, com muito vigor, atuante, com muita disposição e experiência acumulada para continuar semeando, colhendo e compartilhando os frutos do seu trabalho, de Promoção Integral da Pessoa Humana e desenvolvimento com justiça Social e Ambiental.
 
Nossos agradecimentos a todos os colaboradores e colaboradoras, extensivo a todas as pessoas e Instituições parceiras que contribuíram e continuam contribuindo com as ações do MEPES e cumprimento de seus Objetivos. Que Deus continue abençoando e orientando os destinos da Nossa Instituição que tanto vem contribuindo com a educação do Campo, saúde, ação social e desenvolvimento do Estado do Espírito Santo.
 
Nosso muito obrigado a todos e todas que fazem parte da historia do MEPES.
 
Por Idalgizo Monequi
Superintendente do MEPES
Idalgizo Monequi

Idalgizo Monequi

Superintendente do MEPES

Comentários

Você pode se interessar por: